Píer do Saco da Ribeira

O Píer do Saco da Ribeira está localizado na Enseada do Flamengo, à beira da Rodovia Rio-Santos Km 63, próximo ao Bairro do Lázaro, e é um sinônimo de atividade náutica, acomodando a maior concentração de embarcações de lazer em Ubatuba. Possui um ancoradouro natural, com movimentadas marinas que abrigam veleiros de várias partes do mundo e a partir da Rodovia Rio-Santos, temos um mirante, para visualização ampla de píer que o transforma em um dos pontos mais fotografados de Ubatuba.

Pier do Saco da Ribeira

Está situado em um bairro costeiro voltado para as atividades oceânicas, com clubes, garagens, náuticas, oficinas e lojas de artigos para embarcações. É um ponto de partida de escunas, iates e barcos para passeios no Parque Estadual da Ilha Anchieta, Praia das 7 Fontes, Ilha das Couves, do Prumirim, do Mar Virado e das Cabras, o Píer do Saco da Ribeira é um porto natural, um cartão postal de Ubatuba.

Pier do Saco da Ribeira

Próximo ao Píer do Saco da Ribeira, inicia-se a trilha para Praia das Sete Fontes, passando pelas Praias da Ribeira e Praia do Flamengo. O Píer é administrado pela Fundação Florestal, órgão ligado à Secretaria Estadual do Meio Ambiente, e algumas marinas também oferecem aluguel de barcos e lanchas, além disso, vários pescadores artesanais desembarcam pescados.

Pier do Saco da Ribeira

Com infraestrutura adequada, o Píer do Saco da Ribeira possui sanitários, duchas, lojas, restaurantes, supermercados, postos de gasolina, farmácias e outros estabelecimentos no entorno do píer, além de postos de atendimento com profissionais preparados a dar informações.

Também é possível adquirir ingressos para a visitação do Parque Estadual da Ilha Anchieta, o destino mais procurado por turistas e dos barcos ancorados no Píer do Saco da Ribeira.

A Construção do Píer
Geograficamente, o saco que dá contorno a Ribeira, proporciona um abrigo natural para as embarcações, sendo assim, Ubatuba durante muito tempo viveu basicamente da pesca e usufruiu do local sem nenhuma infraestrutura. Até que na década de 80, o então governador de São Paulo, Paulo Egídio, que tinha residência na Praia do Flamengo, percebeu a importância de se construir um píer público, onde seriam atendidas as necessidades dos barcos pesqueiros da região, incentivando o turismo e dando maior segurança às embarcações de recreio.

Este foi um marco representativo no turismo náutico do município, e o Saco da Ribeira transformou-se em um grande pólo empregatício onde um incalculável número de famílias é beneficiado direta e indiretamente já que operam no local, fundamentalmente em função das atividades náuticas, várias oficinas mecânicas, elétricas, eletrônicas, de tapeçaria, marcenaria, pintura, especializadas em fibras de vidro, em reparo de infláveis,com profissionais como torneiros mecânicos, fabricantes de carretas, especializados em estaleiros para construção e reforma de barcos pesqueiros, fábricas e comércios de gelo, pescados, postos de abastecimento, supermercados, padaria, bares, restaurantes, farmácias, pousadas, comércio de artigos náuticos, serviços de transporte marítimo, marinheiros autônomos, agentes de compra e venda de embarcações, bases de mergulho e tantas outras.

Fonte de Informações:
http://tudosobreubatuba.com.br/praia.php?id=68&nome=Praia%20do%20Saco%20da%20Ribeira

História
Antigamente, todas pessoas que faleciam na região sul de Ubatuba, eram enterradas no centro da cidade. Os corpos eram carregados por dois homens em uma rede alugada. Para descansar paravam na Praia do Saco da Ribeira, onde haviam duas pitangueiras, perfeitas para repousar a rede com o corpo, enquanto isso, os carregadores tomavam uma “pinguinha” no bar do “seu” Zeca e depois prosseguiam com o cortejo.

Naquela época, as mercadorias como arroz, feijão, banha e outros alimentos chegavam em sacas, no armazém local e eram vendidas por quilo. As mulheres compravam e marcavam as despesas em cadernetas e somente quando seus maridos pescadores voltavam de seu trabalho no mar, elas acertavam a conta. Naquele tempo, palavra e caderneta eram as únicas e respeitáveis garantia do homem!

Esta “filmagem” abaixo realizada por Anderson Bardul está sensacional: