A Praia do Matarazzo está localizada bem na região central de Ubatuba, próxima à barra dos pescadores, do mercado de pescados, e de acesso fácil.

Matarazzo

Vindo da Praia do Cruzeiro, passando pela ponte que vai ao Perequê Açú, logo na cabeceira da ponte à direita, sobe-se uma rua, que leva ao mirante da estátua de São Pedro pescador. Seguindo mais uns 3 minutos de veículo ou uns 15 minutos a pé, por uma estradinha asfaltada, chegamos a esta pequena praia de areia batida, com aproximadamente 100 metros de extensão, com muitas pedras, rochas na orla, areias amarelas, com uma visão linda da Baía de Ubatuba e mar tranquilo.

Praia do Matarazzo

Conhecida por estar ao lado de uma tradicional casa noturna de Ubatuba, a 180° e em frente a um conjunto residencial, a Praia do Matarazzo recebe esse nome, em homenagem ao ilustre empresário paulistano, Francisco Matarazzo Sobrinho, mais conhecido como “Cicillo” Matarazzo (1898-1977), cuja residência de veraneio ficava nesta praia, que na época chamava-se Morro da Prainha.

Praia do Matarazzo

Um industrial e mecenas ítalo-brasileiro, filho de Andrea Matarazzo um dos irmãos do conde Francesco Matarazzo, “Cicillo” foi também prefeito de Ubatuba entre 1964 a 1969, um homem moderno e arrojado, que iniciou obras que até hoje beneficiam a cidade como a energia elétrica, o tratamento de esgotos e o aeroporto.

“Cicillo” marcou um momento importante da história cívica de Ubatuba, chegando a fazer parte dos argumentos, de uma minissérie televisiva de época. Ao término de seu mandato, cumprido o desafio de governar Ubatuba, voltou a São Paulo e participou de movimentos de vanguarda, principalmente nas artes, onde fundou o Museu de Arte Moderna de São Paulo, e a Bienal, a qual presidiu até a sua morte em 1977.