A Praia de Iperoig é o “berço” dos principais acontecimentos da história de Ubatuba, foi nesta praia em suas areias, que o apóstolo do Brasil, canonizado em 2014, Padre José de Anchieta, escreveu os 4072 versos em Latim do “Poema à Virgem”, quando foi prisioneiro dos Índios Tupinambás.

Praia de Iperoig

Foi também na Praia do Cruzeiro (ou Iperoig), que os índios partiram para a “Confederação dos Tamoios” liderada pelo Chefe Cunhambebe, e nesta praia foi assinado o primeiro tratado de Paz na América Latina, o cruzeiro que simboliza a “Paz de Iperoig” foi colocado em sua orla em 14 de Setembro de 1563, e encontra-se no mesmo lugar substituída por uma de concreto.

Praia de Iperoig

Ao caminhar pela região temos contato com alguns monumentos que marcam a história da cidade, entre eles a estátua em tamanho natural do Padre José de Anchieta, ou no Morro da Prainha a imagem de São Pedro Pescador, padroeiro da cidade. Temos próximo a praia o “Marco da Paz” e a famosa Feira de Arte e Artesanato.

No final da tarde e início de noite, famílias e amigos dão vida a orla de Iperoig, alguns vindo da missa da Igreja Matriz, ou seguindo para o Teatro Municipal, visitando o Sobradão do Porto, fazendo caminhada, visitando a “feirinha de artesanato” ou curtindo as sorveterias e quiosques.

Praia de Iperoig

É comum as pessoas ficarem conversando em seus bancos de jardim na praia, indo e vindo do Mercado Municipal e Vila dos Pescadores, ou simplesmente ficarem observando as belezas da Barra do Rio Grande, e da Baía de Ubatuba em especial nas noites de lua cheia.

Local de vida noturna agitada, é onde está instalada a “Feirinha de Artesanato”, “point” jovem, e uma praia própria para pesca. Iperoig é uma palavra do dialeto Tupi, que significa “Água que tem Tubarões”.