A Gruta que Chora, localizada na Praia da Sununga, com acesso pela Praia do Lázaro, é objeto de muitas lendas, e tem o formato de um grande funil, virado de boca para a praia.

Gruta que Chora

As paredes da Gruta que Chora são de segmentos vulcânicos e quando são emitidos sons em seu interior, as paredes vibram fazendo com que, a quantidade de água nascente que passa por cima da gruta caia do teto. Em função dos ruídos das violentas ondas da Praia da Sununga, que se quebram na areia e na costeira, o teto da gruta está sempre pingando.

A lenda….Nesta gruta habitava um monstro que se transformava em homem todas as noites. Morava na região uma linda jovem chamada Iracema, que se apaixonou por este “homem” permitindo que ele entrasse em seu quarto todas as noites. Logo sua mãe percebeu algo errado já que a moça sentia sono durante o dia, e conversando com seu marido sobre tal desconfiança, o mesmo resolveu investigar. Ao cair a noite o pai de Iracema ficou espionando, até que viu tal rapaz entrar no quarto da filha, seguindo o plano, esperou o mesmo sair.

Seguiu o “homem” e espantado viu quando ele entrou na gruta e se transformou em um monstro horrível com cabeça de dragão e corpo de serpente. Sem saber o que fazer, ele procurou Frei Bartolomeu que estava na região em homenagem ao centenário do Padre José de Anchieta, o frei e a comunidade vieram até o local, e em um cerimonial, jogaram na entrada da gruta água benta. Esta simpatia acabou expulsando tal monstro da gruta, que se foi para mar, tornando-o com ondas desordenadas e muitas vezes violentas. Iracema, apaixo’nada já não seria feliz sem seu amado e adentrou-se à gruta e de lá nunca mais saiu. Segundo a lenda, Iracema vive lá até hoje e chora cada vez que ouve vozes, porque pensa que pode ser seu amado voltando para ficar com ela. Pobre Iracema!

Muitos visitantes, ainda hoje vêm em busca destas lágrimas, que acreditam estarem misturadas à água benta deixada pelo Frei Bartolomeu, dizem até que estas lágrimas são capazes de realizar sonhos românticos. Veja também o post da Lenda da Gruta que Chora!